Câmara rejeita continuidade do processo de investigação e salva a pele de Temer

Apesar de resultado diferente do esperado pelo governo após farta liberação de emendas para comprar o voto de parlamentares, deputados barraram o andamento de denúncia contra o presidente interino

Na noite desta quarta-feira (2), foi votado na Câmara dos Deputados o parecer não favorável à continuidade do processo de investigação contra o atual presidente Michel Temer, acusado pela Procuradoria Geral da República de corrupção passiva.

Com 263 votos favoráveis ao relatório, 227 contrários, 2 abstenções e 19 ausências, o resultado ficou um pouco distante do que a base governista assumiu que teria. A expectativa era conseguir, com facilidade, mais de 270 votos. Para isso, foi usado de forma escancarada o já conhecido “toma lá, dá cá” no Congresso Nacional, já apontado como um verdadeiro “balcão de negócios”.

Agora, a tramitação da denúncia realizada pela Procuradoria Geral da República (PGR) no Supremo Tribunal Federal (STF) fica a cargo do ministro Edson Fachin. Existe a possibilidade de que, para Temer, o processo fique suspenso até o final de seu mandato e volte a ser investigado na primeira instância da Justiça.

A Fitert acredita que a pressão das ruas nesse último mês foi crucial para que a diferença entre os votos fosse menor do que o esperado por Michel Temer e seus apoiadores. Por isso, é do interesse de todos e todas que as manifestações continuem e tenham cada vez mais força. Ainda é possível reverter o quadro de ataques deste governo ilegítimo. Fora Temer! Diretas Já!

Fonte: Da redação, com informações da Agência Brasil.

Foto: Agência Câmara.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA