Trabalhadores realizam manifestações em defesa da EBC

Na última terça-feira (30) os funcionários da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) no Distrito Federal, São Paulo, Maranhão e Rio de Janeiro realizaram manifestações em defesa da comunicação pública, pela manutenção da EBC e em defesa dos direitos trabalhistas.

Comunicação Pública na mira de Bolsonaro

Durante a campanha e após a eleição Bolsonaro afirmou que pretende extinguir ou privatizar a empresa, causando enorme retrocesso e distorção da comunicação pública brasileira.

Diálogos e resistência

Além das manifestações realizadas nas quatro praças, os trabalhadores da empresa também decidiram organizar um comitê para buscar interação e diálogo com as entidades que atuam em defesa da democratização das comunicações e também ampliar essa luta junto aos demais segmentos da sociedade civil.

Durante a realização das manifestações os trabalhadores e dirigentes sindicais foram enfáticos em ressaltar a importância de uma ampla campanha em defesa da comunicação pública e em defesa da EBC para toda sociedade como forma de garantir um sistema público e o direito ao acesso à informação, garantidos pelo texto da Constituição de 1988.

Acordo Coletivo

No mesmo dia a empresa finalmente recebeu a representação dos trabalhadores para tratar da pauta de reivindicações que havia sido enviada há mais de dois meses. Entretanto a empresa não apresentou nenhuma resposta para as reivindicações apresentadas, afirmando que elas serão tratadas durante o processo de negociação.

Além das assembleias já realizadas e da manifestação realizada essa semana é importante que os trabalhadores e trabalhadoras da empresa sigam firmes na luta pela sua pauta de reivindicações. Reuniões para dar seguimento à negociação estão marcadas para os dias 1, 7, 9 e 13 de novembro. O atual Acordo Coletivo teve a sua vigência prorrogada pelo prazo de 30 dias.

É importante ressaltar que os sindicatos enfrentam dificuldade na realização de assembleias unificadas devido à negativa da EBC em liberar o uso da sala de videoconferência, o que impede a comunicação simultânea entre as praças (São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Maranhão) e desrespeita o parágrafo primeiro da cláusula quinquagésima nona do acordo coletivo vigente. Confira abaixo:

Parágrafo Primeiro – Caso haja necessidade de utilização das dependências da EBC, ou quaisquer equipamentos e materiais pelas entidades sindicais e Comissão de Empregados, deverá haver solicitação de autorização com antecedência mínima de 05 (cinco) dias, para a qual a Empresa não poderá oferecer óbices.

Pauta de reivindicações dos trabalhadores da EBC

Entre os principais pontos do acordo estão a proposta de reajuste salarial “a partir de 1º de novembro de 2018, em valores equivalentes ao IPCA referente a novembro de 2018 + 5,95% (referentes às perdas de 2011 a 2017), a serem implementados integralmente na folha de pagamento do mês de dezembro de 2018, retroativamente aos salários de 1º de novembro de 2018” e os reajustes do Auxílio Creche e auxílio para pessoa com deficiência, ambos também de acordo com valores equivalentes ao IPCA referente a novembro de 2018 + 5,95%.

Confira aqui a íntegra da Pauta de Reivindicações.

Agora é de extrema importância a participação de todos os trabalhadores tanto no envio de propostas quanto nas assembleias. Se você é trabalhador da EBC, procure a direção do seu sindicato e participe dessa luta para garantir os seus direitos!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA