Sindicato do RJ define condições para fim do Projeto Jornada da TV Globo

O Sindicato Radialistas/RJ se reuniu com a direção da TV Globo para tratar sobre o fim do Projeto Jornada. Veja o que ficou decidido:

1.    A empresa deixará de pagar horas extras referentes ao Projeto Jornada a partir de fevereiro de 2017.
2.    As horas extras passarão a ser remuneradas conforme número de horas trabalhadas no mês. (70% em dias normais e 100% nos domingos e feriados).
3.    Os acordos de horas extras serão mantidos.
4.    Cada radialista que tiver uma “queda abrupta” de salário (uma redução muito grande do seu pagamento) em razão desta mudança será devidamente indenizado.
5.    As indenizações serão calculadas mediante a todos os anos em que o radialista praticou horas extras.
6.    Cada cálculo de indenização será conferido pelo Sindicato na presença do empregado.
7.    Os funcionários que não batem ponto (nem manual, nem digital) e atualmente estão contemplados no Projeto Jornada deverão passar a bater ponto (manual ou digital) para que suas horas extras passem a ser calculadas e remuneradas conforme laboração.

O Sindicato esclarece que cortar o pagamento de horas extras é um direito da empresa, porém, é também dever dela indenizar cada trabalhador que tiver redução salarial.

Por isso,  cada radialista deve analisar seu contracheque: se houver queda abrupta na remuneração de março, comparando com o pagamento de janeiro, a pessoa terá direito a indenização. Em caso de dúvidas procure o Sindicato.

Fonte: Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA