Rede de Mulheres Radialistas do Amapá fará encontro com as profissionais de rádio, televisão e produtoras

A radialista da Rede Amazônica Amapá, Keila (Kendra) Oliveira, foi eleita coordenadora da Rede de Mulheres Radialistas, durante o II Seminário Internacional de Gênero, com participação de 17 países. O evento aconteceu em Aracaju, estado de Sergipe, e foi organizado pela Federação Interestadual dos Trabalhadores em empresas de Radiodifusão e Televisão (Fitert) e a Rede de Mulheres da Fitert.

O objetivo foi construir políticas sólidas para instrumentalizar a categoria e a sociedade de radiodifusão e televisão, na busca da igualdade de gênero dentro das empresas de comunicação no Brasil e no exterior.

Radialistas do Brasil e do exterior discutiram temas como: Comunicação e gênero, experiências internacionais na questão de gênero – com depoimentos de participantes da Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, México e Canadá -, assédio moral e machismo, síndrome da alienação parental, ética na política e no trabalho. Na ocasião, também foi realizada a eleição da diretoria da Rede de Mulheres Radialistas.

Nesta sexta-feira (14), o presidente do Sintert Amapá, José Maria, se reuniu com as mulheres diretoras do sindicato, com o objetivo de montar planos estratégicos para levar ao conhecimento das demais mulheres trabalhadoras das empresas de rádio, TV e produtoras do Amapá, as atividades da rede internacional, nacional e local, bem como apresentar as ações da Federação dos Radialistas.

As mulheres radialistas serão convidadas por meio das redes sociais, rádio e televisão para um evento, cuja data será marcada para os próximos dias.

Fonte: Sindicato dos Radialistas do Amapá.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA