Secretária geral do FNDC ressalta consequências da lei que desestrutura EBC

O programa de rádio da CBN Fortaleza, O Povo no Rádio, entrevistou nessa segunda-feira (6) a jornalista e secretária geral da FNDC (Frente Nacional pela Democratização da Comunicação), Bia Barbosa, que esclareceu quais serão as consequências da Lei 13.417/2017 para a EBC.

Além de ressaltar que as alterações na estrutura da Empresa Brasil de Comunicação, como a extinção do Conselho Curador e do mandato fixo de seu diretor demonstram não apenas que Michel Temer quer destruir a comunicação pública no país, mas também quer transformar a empresa em máquina de propaganda governamental, Bia ainda falou sobre a ação direta de inconstitucionalidade (Adin) que será protocolada em breve no Supremo Tribunal Federal (STF) por entidades e movimentos que atuam no campo da democratização de comunicação, incluindo o FNDC.

A Fitert, como membro da frente pela democratização da comunicação, reforça que essa nova lei traz apenas prejuízos para a EBC e lamenta que agora a empresa deixará de ter a participação da sociedade civil e passará a ter apenas a representação do setor capitalista.

Contudo a Federação, junto da FNDC e demais movimentos sociais, permanecerá em luta para reverter essa medida. “Vamos lutar bravamente para que implementemos uma TV pública com os moldes de uma comunicação democrática, que seja uma alternativa coerente de informação e cultura para a população, diferente daquilo que é imposto pela mídia capitalista atualmente”, afirmou Nascimento Silva, secretário de imprensa da Fitert.

Ouça aqui a entrevista completa de Bia Barbosa:

Fonte: Da redação, com informações do FNDC.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA